HOTÉIS DE CHARME

O que são Hotéis de Charme? É difícil de definir o estilo de um Hotel de Charme, mas são unidades hoteleiras que se distinguem das outras pelo local onde estão inseridas, pelo serviços prestados aos clientes, por pequenos detalhes, e por outro sem número de pormenores.

Existem vários espalhados por todo o país e mundo. Para já apresentamos uma escolha entre o melhores de Portugal, para aproveitar os fins-de-semana do ano. Estes hotéis são também excelentes opções para prendas e noites de núpcias. Aproveite o que de melhor tem Portugal.

LISBOA E VALE DO TEJO

Foto do Oceanário de LisboaÉ impossível visitar a Região de Lisboa e não conviver com o Tejo, o rio que banha toda a área e desenha os seus contornos. De berço espanhol, uma boa parte do seu percurso faz-se em terra portuguesa, onde vem desaguar no Oceano Atlântico. À medida que se aproxima de Lisboa, o seu leito alarga-se numa fértil e verdejante planície - a Lezíria -, onde se criam touros de raça e o cavalo Lusitano, tão veloz, que se dizia que as suas mães eram fecundadas pelo vento. Todo este vale é palco de arreigadas tradições culturais, das danças e músicas populares aos trajos garridos dos seus campinos, que a cavalo conduzem nos pastos o gado bovino. Aprecie a herança de mais de 20 séculos que Lisboa partilha com os seus habitantes desde 1147, altura em que D. Afonso Henriques, o primeiro Rei de Portugal a conquistou aos Mouros.

Espraiada à beira do grande estuário do Tejo, Lisboa abre-se para o Atlântico e foi musa inspiradora das Descobertas. Guarda aqui as suas memórias desta época de ouro, na Torre de Belém e no Mosteiro dos Jerónimos que são Património Mundial. Para oriente, mostra a sua nova face na moderna arquitectura modelar que acolheu a EXPO`98, a última exposição mundial do séc. XX.

À noite, nos bairros antigos, a cidade é dos fados e das guitarradas, alma do povo lisboeta. Mas nas esplanadas, bares e discotecas que se reflectem nas águas do Tejo há muita noite para viver. Aproveite a localização particularmente feliz da capital portuguesa e disfrute, a poucos quilómetros de distância, de praias oceânicas de areias brancas, excelentes campos de golfe, um casino, uma vila romântica, Sintra, lugar abençoado integrado numa paisagem com honras de Património da Humanidade.

Vá um pouco mais longe e terá ainda muito para ver: vilas medievais e mosteiros que foram classificados como património mundial, os testemunhos da presença dos Templários que fundaram castelos e o mítico Convento de Cristo e ainda Fátima um dos maiores centros de peregrinação mariana do mundo. De uma origem mais antiga são as belas Grutas no interior das serras, e os vestígios da passagem dos primeiros visitantes - os dinossáuros.


PORTO E NORTE DE PORTUGAL

Foto do PortoCapital e porta de entrada da região, o Porto deu o nome a Portugal e ao Vinho do Porto, embaixador do nosso país nos quatro cantos do mundo.

Com uma situação magnífica junto da foz do Douro e um conjunto arquitectónico de excepcional valor, o centro histórico do Porto é Património da Humanidade. Outros patrimónios enriquecem esta região que no litoral se vira para o mar temperado e no interior se eleva em impressionantes montanhas. Guimarães, berço do primeiro rei de Portugal, Afonso Henriques e da nossa História, mereceu a mesma distinção, como a mereceram as gravuras rupestres de Foz Côa, bem no interior, onde uma galeria de arte ao ar livre conta 25.000 anos da história da humanidade.

Solares da antiga nobreza abrem as portas ao turismo de habitação, recebendo com o espírito acolhedor e generoso que caracteriza Portugal. E não há cidade nem aldeia que não tenha a sua festa, sobretudo no Verão, acompanhada da alegria de comer e beber, porque aqui as artes da mesa desafiam a imaginação, numa terra que empresta sabor genuíno à carne, ao peixe, aos enchidos, aos saborosos legumes e produz vinho sem rival que tudo tão bem acompanha.

De barco, de comboio, de carro marque encontro com esta região, percorrida por um dos mais belos rios de Portugal. No Douro profundo sinta e respire a paisagem assombrosa desenhada por braços humanos que da terra arrancam o famoso vinho. Inscrita no Património da Humanidade, fica para sempre esculpida na memória de quem a vê.


BEIRAS

Foto de PiodãoPrincipal cidade da região, Coimbra foi a primeira grande metrópole do reino de Portugal, conservando ainda hoje notáveis exemplos representativos da arte do séc. XII. Banhada pelo rio Mondego, facilmente acessível pela auto-estrada norte-sul, nesta cidade, universitária desde o séc. XIII, as tradições académicas e a boémia dos seus estudantes envoltos em capa e batina dão vida e sedução às suas ruas.

Região do centro de Portugal, nas Beiras encontram-se contrastes profundos. No litoral, onde as temperaturas são brandas e o verde das florestas de pinheiros dialoga com a brancura dos areais e das dunas, a vida vira-se para o mar e os seus recursos. No interior, erguem-se serras que culminam na Estrela, a mais alta de Portugal continental e sobre o dorso da serra do Buçaco passeia-se numa floresta com 14 séculos. A romântica beleza das margens do Dão e do Mondego, desvenda-se melhor num passeio de canoa.

Excelentes águas minerais captada nas elegantes estâncias de Curia, Luso, S. Pedro do Sul ou Monfortinho ajudam a digerir as delícias da cozinha beirã: o leitão da Bairrada, o cabrito, a deliciosa vitela de Lafões, os saborosos enchidos, o incomparável queijo da Serra (Estrela). Melhor ainda será acompanhar estas especialidades com os óptimos vinhos da região, da Bairrada ou do Dão.

As 12 Aldeias Históricas onde Portugal encontra a sua identidade mais profunda inscrita na nobre pedra de granito, guardam os nossos melhores segredos. Aceite o nosso convite e venha descobri-los.


ALENTEJO

Foto de uma paisagem no AlentejoPara "além do Tejo", estendendo-se para a sua margem sul, rasga-se a perder de vista uma imensa planície ondulante: é o Alentejo.

Deixe-se envolver pela sua paisagem, exemplar da harmonia que pode ainda existir entre a natureza e o Homem. Nela sobressaem, entre as cores vibrantes da Primavera ou os tons ocres do Outono, casas muito brancas com as portas e as janelas orladas de azul ou de amarelo. E na imensidão, como que sentinelas atentas, não deixe de reparar nos "ninhos de águia": são vilas seculares que se escondem atrás de muralhas à espera do seu "assalto" pacífico.

Siga pelo trilho das muitas culturas que conviveram nesta planície e enriqueceram o presente de Portugal: romana, mudéjar, judaica. Quer recuar ainda mais no tempo? O Alentejo é riquíssimo em vestígios arqueológicos que dão testemunho da vida do Homem ao longo de milhares de anos.

Inclua no seu passeio cidades como Évora, Património da Humanidade, com cerca de dois mil anos de história, Vila Viçosa, do último rei de Portugal ou Beja, de Soror Mariana que, encerrada num convento, olhava a planície de uma janela e escrevia cartas de amor a um capitão francês por quem estava apaixonada, ou Portalegre, no coração do Parque Nacional de São Mamede. Depois, descanse numa das várias Pousadas instaladas em edifícios históricos.

Para além da hospitalidade, um atributo omnipresente em Portugal, há uma gastronomia muito bem temperada com ervas aromáticas, e sobremesas ímpares de doces conventuais que tão bem se casam com os vinhos da região, encorpados pelo sol intenso.


ALGARVE

Foto do AlgarveRumo ao Sul de Portugal, deixe-se guiar pelo caminho do Sol e descubra o Algarve, a região onde o seu clima acolhedor o convida todo o ano, com temperaturas raramente abaixo dos 14ºC no Inverno, subindo, no Verão, até aos 28º-30ºC.

Desfrute, ao longo da sua vasta orla costeira, das fabulosas praias de areias douradas entre rochas arenosas e falésias avermelhadas esculpidas pela erosão. Aqui, as límpidas e mornas águas atlânticas convidam aos banhos de mar, e aos mais variados desportos náuticos que lhe apeteça praticar.

Escolha um hotel perto da praia, onde poderá estar sempre junto do mar. Mas se preferir um alojamento mais intimista, há muitos aldeamentos de tradicional arquitectura, muito branca, que lembra a antiga presença moura. Se é jogador de golfe, não deixe os seus tacos em casa. No Algarve existem muitos campos de golfe com vista para o mar, onde pode jogar em todas as estações. Não deixe de visitar as pitorescas cidades e vilas do litoral, e de almoçar num pequeno restaurante onde o peixe fresco é uma presença constante. Se tiver oportunidade de viajar no seu iate, pode aportar numa das marinas da região.

A norte, no interior da região, as serras delimitam uma região mais verde e fértil, colorida por figueiras, laranjais e amendoeiras em flor que alegram a paisagem no inverno, e onde poderá encontrar ainda aldeias típicas que mantêm as suas tradições ancestrais. Se gosta de contemplar horizontes profundos vá até ao Cabo de São Vicente, ponta extrema do sudoeste da Europa, donde poderá avistar o promontório de Sagres, que deu o nome à Escola de Navegação iniciada pelo Infante Dom Henrique. Ponto obrigatório de passagem da navegação do Mediterrâneo para os portos do Ocidente, aqui concebeu e dirigiu o Infante os grandes Descobrimentos portugueses.


AÇORES

Foto dos AçoresVamos falar-lhe de nove ilhas em pleno Oceano Atlântico, que são a fronteira mais ocidental da terra europeia. Há quem afirme que estas ilhas faziam parte da misteriosa Atlântida.

Certamente que nunca ouviu falar de um sítio onde há lagoas azuis e verdes, lenda de lágrimas de um príncipe de olhos verdes e de uma princesa de olhos azuis que muito choraram por não poder casar.

Também só nos Açores pode comer um prato tradicional cozido em panelas de ferro nos vapores quentes das águas minerais que brotam do solo.

Tudo isto e muito mais encontrará nestas ilhas baptizadas de São Miguel, Santa Maria, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico, Faial, Flores e Corvo. Visitadas pela primeira vez pelos Portugueses no séc. XV, guardam um património antigo, com coroa de glória na cidade de Angra do Heroísmo (Ilha Terceira), Património da Humanidade.

No fundo do mar escondem-se tesouros de fauna e de flora e, quem sabe, tesouros de outra estirpe, pois por aqui se cruzavam as rotas das antigas naus que faziam o comércio entre o Novo e o Velho Mundo.

Venha descobri-los, e confirme a opinião de uma criança que surpreendida pela beleza destas Ilhas, puxou pela aba do casaco do pai e perguntou: "Pai, é aqui que Deus mora?".


MADEIRA

Foto de Casas Típicas da Ilha da MadeiraNão é difícil: um clima de excepção, com temperaturas amenas ao longo de todo o ano (entre 16ºC e 25ºC), uma natureza exuberante onde flores e frutos constituem um verdadeiro culto, a riqueza do património histórico e os luxuosos hotéis, são atractivos que satisfazem os turistas mais exigentes.

Dada a conhecer ao mundo pelo navegador português João Gonçalves Zarco, esta bela ilha, a 700 km de Casablanca e 900 de Lisboa, em breve seria porto de escala das caravelas que sulcavam os mares em direcção às terras distantes do Oriente.

Entre numa festa de deslumbrante beleza: arribas que caem a pique sobre o mar, piscinas cavadas na rocha, altas montanhas escondidas entre brumas, estreitos caminhos que conduzem as águas, as "levadas", onde se pode fazer passeios a pé para desfrutar a grandiosidade da paisagem.

Uma vez no Funchal, a cidade capital, é provável que se cruze com gente famosa, pois este é, tradicionalmente, um dos seus locais de eleição para um relaxante período de férias.

Situada frente a uma ampla e abrigada baía, a cidade concilia a sua vocação de estância de turismo, com uma forte oferta cultural reveladora da sua história, a que não falta o brilho das festas.

Não deixe de apreciar os bordados e objectos de vime, fruto do talento e da habilidade das mãos madeirenses e que constituem verdadeiras obras-primas, bem como o famoso "Madeira", vinho generoso que há mais de quatrocentos anos espalha o nome e o sabor da ilha por todo o mundo.

Vale ainda a pena estender a sua visita um pouco mais para nordeste e descobrir, a cerca de 40 km, a Ilha do Porto Santo (muito plana em comparação com a "Ilha-mãe") espera-o uma extensa praia, cujas areias têm propriedades terapêuticas.

Em Vila Baleira, a pitoresca vila capital, visite a casa onde viveu o navegador Cristóvão Colombo.


Textos e fotos gentilmente fornecidos por VisitPortugal.